SFC: Objetos Cortantes - Resenha

Se eu fosse colocar Objetos Cortantes em uma Tag Literária, o enunciado seria: Um livro que te perturbou durante horas, depois da leitura. Um livro que tirou seu sono...

Eu terminei de ler esse suspense numa dessas madrugadas da vida e, devo dizer, me foi difícil dormir com tranquilidade depois. 
E acordei desolada, dia seguinte. É...
Este livro narra, em primeira pessoa, a história de Camille Preaker, uma jornalista problemática, recém saída de um hospital psiquiátrico, que trabalha em um jornal não muito prestigiado de Chicago e é convocada por seu chefe para cobrir um caso de assassinatos em série, ocorrentes em sua cidade natal. O chefe acha que este é o furo de que o jornal precisa para alavancar.

Caso é que Camille não quer voltar. Ela não tem o relacionamento mais amoroso do mundo com sua família. Sua mãe a despreza. Sua irmã a desdenha. Seu padrasto lhe é indiferente. Cabe ressaltar que a cidade toda é composta por gente maluca... Os adolescentes são muito apegados às drogas e ao álcool e os adultos são um tanto materialistas, por assim dizer. E tudo isso somado trouxe à Camille uma tendência à automutilação (a mulher tinha o corpo todo marcado, pessoas) e ao consumo de álcool.

Pois bem, Camille volta à cidade... E lá ela descobre algumas coisinhas interessantinhas a respeito de sua irmã falecida, de sua meia-irmã, de sua  mãe e dela mesma...

Minhas impressões sobre... Pra mim, de início o livro foi bem parado e, por conseguinte, chatinho... Juro que imaginei que o negócio não ia sair daquilo e pensei cá com os meus botões... "que merda é essa?".
Mas aí as páginas foram passando, o negócio foi melhorando e eu fui ficando cada vez mais envolvida com a coisa toda... (O final me pegou totalmente de surpresa, devo confessar).
Em alguns momentos, me assustava com as aparições repentinas da mamãe e pensava: "meu Deus, é agora!".
Em alguns momentos, meu corpo reagia à leitura, principalmente quando o processo de mutilação era descrito.
Em alguns momentos, eu tive vontade de entrar na trama para esbofetear alguém, ou mandar tal pessoa sair de tal lugar, ou gritar um grande "paaraaa" para a tal Camille...
Mas eu não podia, não é mesmo? Então me reservei à minha insignificância de mera leitora...

Curiosidade... O que achei interessante é que, além da Síndrome de Boderline (que tem por um dos sintomas a automutilação), Flynn também aborda a Síndrome de Münchhausen (em que os indivíduos fingem ou causam doenças ou traumas a si mesmos ou a outra pessoa [By Proxy - por procuração], com o fim de obter atenção para si).
Eu não sabia que esse negócio existia... Tu sabia?

Então... O que dizer de um livro que me envolveu física e psicologicamente? Simplesmente adorei! Por isso mesmo, já tenho Lugares Escuros e Garota Exemplar (títulos da mesma autora) lá por casa...

Ficha Técnica:

Livro: Objetos Cortantes
Autora: Gillian Flynn
Páginas: 256
Ano de Publicação: 2015
Gênero: Thriller Psicológico
Editora: Intrínseca
Comprei em: Submarino
Preço: R$ 17,94
Estrelas: 4,8 estrelinhas (menos duas por causa do início).
Indicação: para maiores de 16 anos.

Abraços e Beijos!

Adna Maria.

6 comentários

  1. Histórias assim envolvem mesmo e surpreendem tb

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Envolvem mesmo, Bell!
      Indico pra você também!!
      Beijoooss!!

      Excluir
  2. Oi, Adna!
    Você sabe que quero muito ler esse livro, lendo sua resenha minha vontade aumentou! Pelo que percebo ele vai mexer comigo bem mais que Garota Exemplar. Adorei!

    Beijos.
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Wis!
      Tu sabe que li Lugares Escuros e mesmo assim Objetos Cortantes ainda é meu preferido da autora, né?
      Leia sim... Vai valer super! Ainda não li Garota Exemplar, mas acho que mesmo depois de lê-lo, Objetos Cortantes continuará presidindo a lista... kkkkk
      Obrigaadaa!
      Beijooss!!

      Excluir
  3. Aí ó: tá vendo porque eu compro livros? Porque essas resenhas me deixam maluca!! Putz, deve ser muito bom! Não sabia que existia essa síndrome aí não. Troço estranho! A mente da gente é perigosa, né?! Já tive vontade de fazer psicologia, só pra saber o que se passa na cabeça desse povo rsrs
    Beijooooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniiii, também já tive vontade de fazer psicologia, acredita? A mente humana é uma incógnita, né?
      Leiaaa Objetos Cortantes... Eu acho que você vai amar!
      Beijoooosss!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...