SFC: Não é a Mamãe - Para Entender a Era Dilma

"Assim como a Era Vargas e os Anos JK, a Era Dilma marcará a História do Brasil. Tanto quanto Getúlio e Juscelino, Dilma será lembrada com destaque e nitidez após deixar o poder. Os brasileiros do futuro estudarão obsessivamente esse período da história nacional - tentando entender, basicamente, onde os seus antepassados estavam com a cabeça."
É assim que Guilherme Fiuza começa o Não é a Mamãe...

O meu desejo mesmo era de transcrever toda esta obra neste nosso pequeno diário online. Sim, valeria a pena! 
GF reúne, aqui, cem crônicas que cobrem os anos Dilma na Presidência, desde a campanha de 2010 até 2014.

O que mais me interessou no livro com certeza foi o seu sarcasmo (além da escrita, que é de ótima qualidade). 
Fiuza demonstra, aqui, um humor afiadíssimo, pra falar de assunto complicadíssimo, encarnando o conhecidíssimo ditado "seria cômico, não fosse trágico" (o que, neste caso,  a gente também poderia inverter tragicamente para "seria trágico, não fosse cômico"). 
O livro é dividido em 5 capítulos:

2010 - Dilma é a Mãe: faz alusão ao alarido da maternidade do PAC, para promover a presidenta.
2011 -  A Faxineira: diz respeito a toda a baixaria da corrupção.
2012 - A Babá de Rosemary: diz respeito a toda a baixaria da corrupção.
2013 - A Plebiscitária: diz respeito a toda a baixaria da corrupção, mas dessa vez aludindo também à demagogia petista.
2014 - Mamãe voltou: diz respeito a toda a baixaria da corrupção... Essa mesma, que muitos brasileiros fingiram não ver, quando de sua ida às urnas.

Uma palha da demagogia...

Sobre Lula e o mensalão...

Como são crônicas, não me cabe fazer um resumo mais aprofundando deste livro neste post. Mas posso dizer que já na orelha do livro está um apanhando do que ele é...
Os futuros historiadores e pesquisadores ficarão confusos por não encontrar esse enredo nas páginas da ficção científica  mais absurda. Mas este livro os ajudará a estudá-lo - pela ótica política, policial e psiquiátrica."
Pois então... Esse com certeza vai para o rol dos meus melhores lidos de 2015 e eu simplesmente gostaria de mais uma vez (e farei isso tantas vezes quanto me for possível) recomendá-lo para todos os "meus queridos brasileiros e brasileiras deste país" (porque eu também encarnei o personagem... hahaha).

Como nem tudo é flor...

... Só gostaria de deixar claro que Guilherme Fiuza, neste livro, não foi um pesquisador isento de emoção... Ele deixa óbvio que é anti-petista e puxa, sim, sardinha pra seu saco - e digamos que isso me incomodou um tantinho assim ao longo da leitura... Avisando pra depois ninguém vir dizer que não falei, né?

Apesar de ser ótimo escritor e ter o poder do argumento, não concordei exatamente com todas as suas opiniões... Digamos que minha percentagem de concordância tenha ficado em torno de 95%... hahaha

Enfim... Leiaaammm!

Ficha Técnica:

Livro: Não é a Mamãe - Para Entender a Era Dilma
Autora: Guilherme Fiuza - jornalista e escritor brasileiro. É colunista de política da revista Época. Escreveu "Meu Nome não é Johnny", "3.000 Dias no Bunker", "Amazônia, 20º Andar" e "Bussunda, a Vida do Casseta".
Páginas: 384
Ano de Publicação: 2014
Gênero: Crônicas
Editora: Record
Comprei em: Submarino
Preço: R$ 13,00
Estrelas: 5 estrelas, com certeza
Indicação: para todos os brasileiros e brasileiras... deste país?

E Bom Brasil pra Você!!

Abraços e Beijos!

Adna Maria.

8 comentários

  1. Oi Adna,tudo bem? Que legal este livro o Titulo já é encantador rsrs Não é Mamãe , vou comprar para eu ler ,e deixar para minha filha.bjs e tenha uma ótima sexta-feira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia mesmo, Joelma!
      Beijooss! Boa semana pra você!!

      Excluir
  2. Oiii... bem legal a resenha. Fiquei interessada mais ainda pelo que vc escreveu, pelas fotos e partes citadas haha
    Beijoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkk
      Brigadaa, Dani!
      Beijooosss!!

      Excluir
  3. Adoro essa mistura de Política com o cômico, é ótimo poder ler assuntos tão sérios com esse toque de leveza e humor. O problema de livros assim é que acabam sendo tendenciosos, mas é uma boa oportunidade de confrontar nossos pontos de vistas com os pontos de vista de quem escreve.

    Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Concordo com você que esse tipo de leitura é meio tendenciosa, mas é uma ótima oportunidade para confrontarmos os diversos pontos de vista! Falou e disse!
      Beijooss, lindaa!!

      Excluir
  4. se os brasileiros em sua maioria gostassem de ler (sabemos que são raros os que gostam) não teríamos pt novamente no governo. E claro, esse autor deve ser da oposição rsrs
    adorei Adna, sua resenha sincera e perfeita, gostei mesmo. bjs
    quatroestacoes.blog.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Danny... Ele deve ser mesmo da oposição... kkkk
      Beijooss, lindaaa! Brigadaaa!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...