Inspiração do Dia: Panelaço, Protestos e Impeachment

Custei a dar minha opinião sobre os problemas políticos que vem ocorrendo em nosso país, primeiro porque a maioria das pessoas, tanto do lado direito quanto do lado esquerdo da política, não vai gostar muito do que tenho a dizer. Segundo, porque não quero que vocês me confundam com uma crítica política... rsrsrs... Coisa que definitivamente não sou.
Mas também não poderia me abster do assunto, principalmente quando estou recebendo pedidos a esse respeito.

Antes de mais nada, quero deixar claro que não sou e nunca fui parte integrante de partido algum... Acho mesmo que quando nos afiliamos a um movimento, fica difícil entender o lado bom do nosso oponente e o lado sórdido de nosso grupo... Isso acontece em religião, no futebol e... em política também.

Provavelmente, todos aqui já sabem que não votei em Dilma nas eleições passadas. Assim como não votei nela em seu primeiro mandato. Enfim...

Fato é que o nosso país está passando por uma situação sócio-econômica difícil e, mesmo ano passado, as expectativas para 2015 não eram nada otimistas. Os economistas, os especialistas, o rádio, a TV, ou quem estivesse por dentro do assunto, informavam que teríamos um próximo ano ainda mais arrochado.

Independente de quem assumisse o Executivo, medidas extremas teriam que ser tomadas para consertar a economia de nosso país (que eu não sei se está quebrando por reflexo da crise mundial, ou por motivos de necessidades fisiológicas executadas pelo PT - popularmente conhecidas como "merda" mesmo. Talvez seja um caso para definirmos com o clássico questionamento... Quem veio primeiro? O Ovo? A Galinha?).

Tudo bem... Há quem diga que Dilma Rousseff e sua turma fizeram de tudo pra não deixar o Brasil perecer em tempos de crise... Por isso, precisaram tomar decisões inteligentes à época, como Desoneração de Folha de Pagamento, para que as empresas não quebrassem e o desemprego não subisse (falando da parte trabalhista da coisa)...
... Alguém só avise a esse grupo que muitas empresas quebraram, e ainda estão quebrando, assim como o desemprego está acelerado. E que não adianta maquiar relatórios de IBGE ou de qual for a empresa de estatística... A gente enxerga o que está acontecendo por aí...

Mas o que eles fizeram de fato? Sim, porque as empresas não deixaram de quebrar, o desemprego não deixou de aumentar, a inflação não desacelerou, a moeda está desvalorizada... Ao que um jornalista pergunta: "Houve um erro no planejamento, Presidenta?" - e ela, a contragosto, responde: "Herrar é Umano" (esclareço que a distorção gramatical é de responsabilidade minha, obrigada).

O engraçado é que essa mesma Presidenta, para quem errar é humano, estava alardeando por aí, há uns tempos atrás, que o Brasil tinha passado pela crise intacto...
Não, Presidente... Acredito que a senhora estava mesmo era tirando de onde não tinha, pro negócio parecer bonitinho, sabe como é? (Foi redução de IPI - fazendo o governo deixar de arrecadar na casa dos bilhões. Foi a desoneração da folha. Foi política de financiamento de casa própria. E, no fim, nada se sustentou. Mas, segundo a Presidenta, as novas medidas adotadas pelo governo não estão acabando com nada disso... Estão apenas alterando um pouquiiinhoooo as regras... Sei! E os juros aumentando...)

Mas então... Como eu ia dizendo... Independente de quem fosse eleito, medidas extremas precisariam ser tomadas para restauração de nossa economia...

E vou até confessar que estou em pleno acordo com Magno Malta quando ele diz, em outras palavras, que quem fez toda a caca é quem tem que limpar. Qualquer outro presidente que assumisse o mandato, quer fosse Aécio, Marina ou Levy Fidelix... estaria pagando por um erro cometido por outras pessoas... E, como belos bodes expiatórios, seriam queimados em praça pública, dando espaço para a aclamação da corrente petista.



Enfim... Dada minha opinião sobre a política corrente, estou aqui para dizer que apoio manifestações pacíficas. E não estou falando só pela ludicidade de ver milhares de brasileiros, vestidos de amarelo, saindo às ruas, declamando o Hino Nacional. Estou falando que o governo precisa mesmo ficar sabendo, de alguma forma, do nosso desgosto para com sua administração. E que essa é uma boa forma de mostrarmos quão insatisfeitos estamos... E, por falar nisso, que bom termos a opção de mostrar quão insatisfeitos estamos... Porque no caso de uma intervenção militar, ou da volta à ditadura, nem isso teríamos.


Apoio panelaços, desde que estes venham em forma de reivindicação, e não de oba-oba. Fato é que, às vezes, precisamos ouvir o que "o oponente" tem a dizer. Não adianta fechar os ouvidos pra tudo. Isso só nos torna aleatoriamente ignorantes. E, nesse ponto, concordo com a presidenta: não adianta ser da turma do "quanto pior, melhor". O fato de querermos mostrar que temos razão não vai ajudar a melhorar o país.

Mas não sou a favor de Impeachment. E nem é porque eu ache que Dilma é boazinha; nem porque sou mulher e quero ver, a todo custo, a perpetuação de uma mulher no poder; nem porque acho que impeachment é contra as regras democráticas, como o PT quer nos convencer; muito menos porque eu ache que Rousseff esteja longe de toda essa sujeirada política (pode não haver provas... mas ela sequer está sendo investigada, né? Curioso, muito curioso...).
Caso é que só estamos a 3 meses da posse do re-mandato. E se os "meus queridos brasileiros e brasileiras" quisessem mesmo ver a presidenta e sua corja longe da administração, teriam votado com consciência em Outubro passado.

É... Aquele mesmo Outubro em que muitos decidiram entrar na onda da filosofia de guerra de classes:  "Éééé, porque os pobres votam no PT. Porque o PT governa pros pobres. Porque essa luta é dos trabalhadores. Porque eu sou socialista. Porque é linda, a onda vermelha... Éééé, eu voto no PT! Eeeu, eu sou petiiistaaa, com muito orguuulho, com muito amoooor..." - Agora aguenta, camarada! Dias piores virão. Palavra de cidadã, não de especialista.

Caso é que acredito que uma saída abrupta da presidenta agora só iria desestabilizar ainda mais o negócio todo. Palavra de cidadã, não de especialista.

Agora... O protesto mais convincente já tem data e local marcados. E tomara que, caso saiamos de fato da crise e não ocorra impeachment, nossas mentes, voláteis que são, não evaporem nossas lembranças daqui pra 2018...

Agora, se me permitem, gostaria de indicar três livros sobre política pra vocês:

1. A Revolução dos Bichos, de George Orwell: Orwell era jornalista inglês. Um socialista com olhos e mente abertos. Tentou denunciar, em seu livro, as distorções da visão Stalinista sobre o socialismo.
2. Não é a Mamãe - Para Entender a Era Dilma, de Guilherme Fiuza: Fiuza é um jornalista brasileiro mesmo. Crítico do PT.

E, para não dizer que eu não falei de flores...

3. Manifesto do Partido Comunista, de Marx e Engels: esse ainda estou lendo. Livro objetivo, escrito pelo próprio pai do Comunismo. Super interessante, sob o ponto de vista de que estamos lendo a filosofia direto da fonte (acho). Aqui você vai ter a opção de concordar ou discordar de Marx... Como queira.

Abraços e Beijos!

Adna Maria.

6 comentários

  1. Não sou pró-Dilma, mas sou muito menos pró-Aécio. Acho que o Aécio é só alguém que trouxe esperanças pro brasileiros, assim como já fez Lula, mas não por suas ideias e sim por ser a outra opção conveniente, já que as ideias dele nem chegam a ser de oposição. Independente disso, gostei muito do seu post. Acho que você trouxe a sua opinião de forma branda e educada.
    Achei bem legal as indicações de livros no final. Ainda não li A revolução dos bichos, mas desejo ler, pois já ouvi falar muito bem. Gosto muito do Manifesto comunista e acho que todo mundo deveria ler pra perder esse preconceito com o comunismo. As pessoas tratam o comunismo como se fosse nazismo, mas o pobre Marx não tem culpa de fascistas usarem a má interpretação da obra dele pra fazer cagada, não é mesmo? hahah
    Beijos!

    www.mayameirelles.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mayã! Quando puder, dê uma lida na Revolução dos Bichos. Acho que vai gostar!
      kkkkk... Verdade! A gente não tem culpa quando usam aquilo que falamos de forma distorcida. George Orwell sofreu isso também, em A Revolução dos Bichos. rsrsrs
      Brigadaaaa pela sua presença e por ter deixado a sua opinião, também de forma super educada, aqui!

      Beijoooss e volte sempre!

      Excluir
  2. Oieeee, então, vim aqui ler sua opinião pq sei que vc gosta de livros com esses temas rsrs
    negócinho é que, o PT fez muitos programas e deu aos pobres a chance de ter coisas... e o sentimento que tem agora se baseia no sentimento de perda. Antes fosse nunca ter abaixado o IPI e nem nada. Pelo menos não sofreríamos agora com o não poder ter mais... isso eu escutei um entrevistador na Record News falando e concordo.
    Dos livros esse Revolução dos bichos muito me interessa... vai pra meta de leitura, que já ta enorme kkk. bjao e gostei muito da sua opiniao... eu tbm não tenho partido, tenho consciencia.
    quatroestacoes.blog.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Danny, te recomendo muito A Revolução dos Bichos! Acho que você vai gostar!
      Beijooosss!!

      Excluir
  3. Adna, sou pessima de da paupites em politica, ainda mais que estou fora do Brasil a mais de 14 anos e fico mto triste com tanta coisa que assisto daqui. E politico que promete e nao cumpre e fulano que rouba daqui e dali. Uma situacao que pra quem ta longe parece que nao vai ter fim e que de uma noite para o dia nada tera mais controle. Isso me assusta pq amo meu pais e vendo de tudo e de longe parece que doi mais.
    Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade viu, Rê! Também não sou lá muito fã de política não... Tô procurando saber mais agora, porque cê sabe, né? As coisas não tão nada fáceis por aqui... Beijooos, sua lindaa!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...