Inspiração do Dia: Como Me Tornei Uma Leitora + Vício por Livros + Feliz Dia do Leitor!

Oi. Eu sou Adna Maria. Tenho 32 anos de idade. Sou uma viciada.

Se você me perguntar se sei precisar o dia exato em que me interessei pela leitura, não vou saber responder.

Lembro somente que na terceira série do Ensino Fundamental, quando descobri as historinhas dos livros didáticos, eu lia cada página, até o fim do livro, sem nem o professor mandar. 
Aquilo me interessava mesmo.

Nessa nuvem meio nublada de minhas lembranças, vejo uma menininha pequenina frequentando a Biblioteca da Escola, também sem ordem de ninguém, apenas pra pegar outros livros com historinhas bacanas... e ler.

Quando tinha lá meus 10 anos de idade, encontrei um romance de princesa perdido nos trecos de minha prima (10 anos mais velha que eu). E a leitura era tããão boa, que
eu li, reli, reli... reli...
E esse livro era exatamente "Sissi e o Danúbio Azul".

Depois de ter relido Sissi até quase decorar as páginas, encontrei outro livrinho de romance nas coisas dessa mesma prima. E não lembro exatamente o nome dele, mas o li tantas vezes que ainda tenho, mais ou menos, um esboço da história gravado na minha mente.

Foi assim que na 5ª série do Ensino Fundamental, eu já estava lendo um suspense, chamado "O Quarto Amarelo", este que encontrei em algum lugar que não lembro onde, e que tinha as páginas quase se descolando da lombada. Foi aqui que tive minha primeira decepção literária: Meu professor de matemática pediu o dito cujo suspense emprestado e ficou de me devolver semi-novo... há mais de 20 anos... (Esperando o livro de volta, querido professor...).

Depois de O Quarto Amarelo, li outro book cujo título minha memória insiste em não lembrar, mas que falava de um cavaleiro hermafrodita com tranças longas.

Na minha segunda quinta série (reprovada que fui), conheci a irmã de uma colega de classe que lia muitos romances de banca. Comecei pegando os livros emprestados com ela e foi aí que viciei. 
Caso é que, como boa aliciadora de menores, a irmã mais velha de minha colega de classe me apresentou a um dono de banca de revistas, onde ela trocava ou comprava todos os Sabrina e Júlia da vida

Não deu outra: toda Segunda e Quinta-Feira estava eu na banca de seu Valdir... trocando ou comprando livros. Cheguei a um momento de minha vida que lia 3 romancinhos por dia. Obviamente todo o dinheirinho conseguido, era gasto na dita banca. 
No meu aniversário de 15 anos, quando perguntada por meu primo o que gostaria de ganhar de presente, respondi sem pestanejar: "O que você puder me dar de livro". E este foi o meu melhor presente de 15 anos.
Porque nesta época, eu já estava perdida.

Na Escola Técnica, com meus 16 anos, comecei a me interessar por literatura nacional. Conheci José de Alencar e seus Cinco minutos; Fernando Sabino e seu Encontro Marcado; Jorge Amado e sua Dona Flor. E conheci biografias também.

Quando entrei pra faculdade, conheci a Filosofia. Foi aí que me interessei pela República de Platão (meu filósofo favorito), por Aristóteles e até por Einstein (my favorite Physicist).

Depois de algum tempo, ao criar uma empresa, me interessei por livros de empreendedorismo.
Porque pra mim era auto-ajuda. hahaha

Em Abril de 2013 criei o blog, pra falar adivinha sobre o quê?

Ano passado criei o Canal... E adivinha qual é meu assunto favorito por lá?


E é assim que hoje estou aqui... me interessando de novo por outros gêneros, por outros livros (aí embaixo, os mais novos gêneros literários de minha biblioteca particular. Adquiridos ontem).

E como nem tudo são flores... Como leitora, tenho alguns probleminhas relacionados a essa condição. 
Probleminhas estes que vem deesdee a época de seu Valdir.

É que eu sou uma compulsiva por comprar livros. 

E como todo viciado compulsivo, sempre me prometo que vou sair dessa.
E entro meesmoo em depressão quando não consigo me conter nas compras. 
E eu me sinto a pior das espécies, quando falho de forma miserável em minha decisão de não comprar mais, até ter lido os 20, 30, 40 que tenho parados na Estante.
Às vezes choro de verdade. Porque sei que tenho outros objetivos, outras obrigações... Mas a compulsão é maior que eu.
LIVROS COMPRADOS EM 06/01/2015 - OU SEJA: ONTEM!
Tudo bem que quando eles chegam, a depressão vai embora... rsrsrs... Não é isso mesmo o que acontece com tudo quanto é de viciado nessa vida? Eles dizem que vai ser o último dia, a última dose, a última compra...
Até a próxima recaída... 

Comigo não poderia ser diferente... 
E com você, como  é?

... E ESTE POST É DEDICADO À VOCÊ, leitor viciado...
Você, que sofre do mesmo mal que eu...
Você, que não consegue parar com essa droga literária, que entorpece nosso corpo e nos paralisa no mesmo lugar, enquanto viajamos...
... VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO NESSA.

FELIZ DIA DO LEITOR. 
FELIZ NOSSO DIA.

E que venham mais livros!

Adna Maria.

6 comentários

  1. Admiro seu gosto pela leitura quem dera que todo viciado fosse assim: gostassem de livros,também tive uma professora que pegou meu livro e nunca mais de devolveu :( .Acho que isso é mal de professor kkk Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkk
      Pois é, Si! O pior é que cheguei a ver esse professor há uns 5 ou 6 anos atrás e ele continuou me prometendo que ia devolver... Acho que num sobrou nada pra contar a história... Aaiai... rsrsrs
      Beijoosss!!

      Excluir
  2. Já fui viciada também Adna, lia feito maluca, comecei na infância, através das fotonovelas da época, (sim sou meio antiguinha rsrsrs), esse foi meu começo, e se tornou um vício, lia tudo até os cartazes da rua rsrs ... Cheguei ao ponto de pegar papeis no chão pra ler acredita? Pois se eu visse um papel com algo escrito pegava e lia rsrs

    Mas depois que casei isso aos 18 anos, depois do primeiro filho meu vício foi meio que indo pra segundo plano, e hoje em dia, praticamente não leio quase mais nada ... Mas ainda sonho em voltar ao meu primeiro vício, porque esse com certeza é um dos melhores vícios que uma pessoa pode ter ...

    Guria, bjks té dakipokin e continue viciada ...
    My

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, você falando agora, me lembrou... Cheguei a um momento desesperador de ler Bula de Remédio, quando não tinha nenhum livro em mãos... kkkkkkk

      Essa época da fotonovela, eu não peguei, mas uma amiga minha do trabalho também disse que era viciadaaaa nelas! rsrsrsrs

      Beijoosss!!

      Excluir
  3. Adna, eu sou um caso sério... sempre li livros baratos de banca, nem os Sabrina, outros mais baratos mesmo. Li e reli tantas vezes, varios por dia rs. Fiquei um tempo sem ler, lendo somente pela internet, mas a black friday estragou tudo. E minhas amigas blogueiras fazendo resenhas cada vez mais incriveis, as vezes, sumo do blog delas pq sei que vou aumentar minha meta de leitura kkkkk. Tu entende né, qdo a gente le uma resenha bem feita, muda tudo!!!
    muito legal sua história com os livros, qdo tiver tempo vou contar a minha, mas nao sou viciada pq sou munheca, espero promocao e só compro com indicacao. Tbm to com muitas coisas em casa pra comprar e reformar, entao dai ja economizo um pouco. Melhor viciado em livros do que em comida kkkk, pelo menos enriquece e não engorda, se isso te serve de consolo.
    Mas não se prejudique não, se tiver mesmo te incomodando, vai no terapeuta ou pede pra alguem confiscar seu cartao. Ou usa o site Ebah e baixa no celular de graça, pelo menos nao precisa deixar de ler e economiza. bjao linda, te cuida
    quatroestacoes.blog.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Danny! O pior é que eu também tenho muitas outras coisas em que gastar, a exemplo do meu casório, tu sabe né? Mas eu também só compro o que tá na promo (raramente tô comprando na livraria cultura, onde é mais caro). Até agora, a compulsão não foi de abalar fortemente o meu orçamento, mas mesmo assim me sinto mal... rsrsrs... É um dinheiro que eu podia estar economizando pra outras coisas... aiai... Vamo ver, né? Beijooos e obrigadaaa!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...