SFC: O Amor Chegou Tarde em Minha Vida - Resenha!

Outro dia eu vi uma entrevista de Ana Paula Padrão no The Noite onde, inclusive, ela mostrava seu livro. Eu posso dizer que tenho a síndrome do consumo literário, porque não deu outra... Assim que larguei do trabalho dia seguinte, fui na Livraria Cultura ver se tinha o tal livro. Pois tinha. Li as primeiras páginas. Leitura fácil. Ela falava mais ou menos de como foi sua decisão de sair da Globo. Me interessei. Namorado chegou. Deu outra? Não deu. Comprou o livro pra mim. E hoje eu estou aqui pra falar exatamente o que achei da obra.

Em primeiro lugar, este livro não pretende mesmo ser uma biografia. Eu o definiria como uma conversa, sabe? Uma conversa fácil de 206 páginas.

Muitas vezes, a autora está falando de um assunto e discorre para outro, como quem se lembrou de algum detalhe que precisaria ser exposto porque faria toda a diferença no monólogo... Pra uns isso é chamado de dispersão... Eu, dispersa que sou, chamo de fluidez, pra tentar atenuar o negócio. rsrs...

É com essa "fluidez" que Ana fala de sua infância, de sua ida pra Globo, de sua saída da Globo, do convite de Silvio Santos, da estada no SBT, do convite da Record, do conhecido erro na Record, de seu trabalho como empreendedora, de suas viagens, de seu marido, de como ela era há uns anos atrás e de como ela é hoje.

Eu vou confessar que esperava um pouco mais do livro de Ana Paula. Não sei... Talvez eu tivesse esperando um pouco mais de intensidade, de complexidade, de... sei lá o quê! Enfim...

De qualquer forma, conheci uma repórter humana... E eu acho que era exatamente essa a intenção dela ao escrever a obra. Sim, devia ser essa a intenção... Porque apesar de ter leitura fácil e bem humorada, vou confessar número 2 que fiquei sem saber exatamente qual era a proposta do livro... :(

E aproveitando que hoje estou na base das confissões, vou confessar número 3 que se a pretensão era falar do universo feminino e sua posição na sociedade, acredito que ela tenha falhado.

Calma que eu explico:  não é que ela tenha falhado pelo assunto em si e sim por se colocar como espelho quando aparentemente se espelhou em outra pessoa, quando o assunto se relacionou a mulheres, trabalho, a culpa feminina e a "síndrome da impostora". E quem leu o livro Faça Acontecer, de Sheryl Sandberg, pode ter a mesma sensação que tive ao ler Ana Paula Padrão.

Eu não tenho nada contra concordar com colocações alheias em nossa obra, contanto que elas sejam devidamente identificadas. Quem nunca leu o livro de Sandberg, por exemplo, vai se identificar super com Ana e achá-la "A Cara". Porque, afinal de contas, Ana estava falando da síndrome da impostora no livro dela, como sentimento dela, como se fosse classificação dela...

Fiquei chateada.

Tirando isso, houveram, sim, alguns pontos altos no livro: a história das poliândricas e a história do budismo tântrico, por exemplo. A própria Ana Paula perdida no meio da guerra, como outro exemplo. O texto que ela fez sobre sua imperfeição quando do erro na Record, como outro exemplo. A narrativa bem humorada, como mais um exemplo. A breve passagem da brasileira que foi morar Alaska pra casar com um esquimó, como mais outro exemplo. A própria história de amor de Ana com seu esposo, como o último exemplo.

Resumindo... Pode existir gente que ame o livro. Quanto a mim, ainda não sei. Quer dizer, sei que não amei. Sei que algumas vezes fiquei me perguntando se ele realmente valia a compra e sei que talvez, se eu tivesse passado uns 20 minutos a mais de leitura na livraria, não o tivesse trazido pra casa...

É... Talvez eu esteja vivendo minha primeira crise literária... Digamos que simpatizei com o bom humor da autora. Acho que ela foi super corajosa em escrever uma obra totalmente diferente da ideia que o povo faz do que seria um livro de Ana Paula Padrão. Acho que ela contou histórias bacanas. Acho que ela falhou em falar da relação mulher-trabalho sem citar um livro que ela deve ter lido e deve ter usado como fonte. Acho que eu tô muito chata hoje. E só.

Abraços e Beijos!

Adna Maria. 

2 comentários

  1. muito boa sua resenha. Atualmente dei uma sumida do blog pra me dedicar a leitura e a culinaria, literalmente rssss
    amo ficar em um cantinho devorando um livro... delicia!
    estou lendo pela segunda vez o PORQUE OS HOMENS AMAM AS MULHERES PODEROSAS... pra fazer uma bela resenha, pq o livro é otimo.
    bj
    quatroestacoes.blog.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Danny! Vou te dizer que ficar num cantinho devorando um livro é um dos meus prazeres também! Hahaha... Tô doida pra ver tua resenha desse livro. Pelo título, ele deve ser muito bom mesmo! Não esquece de me marcar tá?
      Bjos!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...