Pausa para Fazer Acontecer!

Como já falei por aqui, sou uma pessoa um tantão tímida! Acredito que por isso, ou por uma auto-crítica exacerbada que só pode ser baseada em certa baixa autoestima (Freud explica!), já deixei de fazer/dizer algumas coisas interessantes na vida, simplesmente porque eu mesma julguei que ninguém estaria interessado no assunto - como quando a professora pergunta uma coisa em sala de aula e você mentaliza uma resposta, mas acha que se você tá pensando aquilo, e se é tão óbvio, e se ninguém respondeu até agora é porque não é essa a resposta correta e você vai acabar pagando um micão se deixá-la escapar de sua boca. Até o momento em que alguém resolve falar exatamente o que você tava pensando e arranca pacotes de elogios da professora em questão, por estar tão por dentro do assunto! É, meu amigo, isso já aconteceu muito comigo!
Agora, com 30 anos de idade, tento me superar em alguns aspectos dessa timidez e realizar algumas vontades básicas... Cada dia tento fazer algo diferente do que eu "normalmente" faria. São pequenos gestos (porque acredito que ninguém muda drasticamente da noite pro dia) que aos olhos dos outros são imperceptíves, mas que para mim são grandes passos.

2013, por exemplo, foi o primeiro ano em que tive coragem de traçar objetivos específicos. Iniciar um curso de inglês e desenvolver minha (e de Evandro, meu namorado) loja Filó&Fulano figuram na lista de prioridades! Este blog não está na minha lista de objetivos para o ano, mas (como faz tempo que tô querendo começar um) outro dia decidi que ia escrever e simplesmente comecei! Pode ser que nada dê certo, mas ao menos terei aquela convicção de que fui capaz de tentar sabe?

Sobre isso, tenho lido alguns livros que me encorajam, que me empurram, que me fazem refletir. Já contei por aqui que o amigo da vez é "Faça Acontecer - Mulheres, Trabalho e a vontade de Liderar", de Sheryl Sandberg, a mais alta executiva do Facebook... Rapaz, e né que essa mulher acabou me descrevendo nos dois primeiros capítulos desse livro? Descreveu a mim e, acredito, a um bocado de outras mulheres que deixam de realizar algo porque são desencorajadas pelo medo ou simplesmente porque não se sentem capazes!

Sheryl conta que, certa vez, ouviu uma palestra, em Harvard, cuja oradora falava da síndrome do impostor, onde "muitas pessoas, mas principalmente as mulheres, se sentem uma fraude quando são elogiadas pelo que fizeram". E aí ela, que se identificou profundamente com o que estava sendo dito, ilustra bem esse fato falando que "... Toda vez que me chamavam na classe, achava que ia dar uma mancada. Toda vez que fazia uma prova, achava que tinha ido mal. E toda vez que não dava mancada - ou até ia bem - achava que mais uma vez tinha enganado todo mundo. Mas, um dia, eu seria pega no flagra." kkkkkk... É assim que você se sente?? Porque é exatamente assim que eu me sinto também! Não lido muito bem com elogios e acho que todo mundo vai acabar descobrindo, um dia, que sou uma... impostora!

Continuando... Num certo momento dos primeiros capítulos do livro, Sheryl solta uma frase que me fez ficar pensativa por algum tempo.Segundo ela, a frase é uma das tantas que figuram no escritório do Facebook. Eis:

"O que você faria se não tivesse medo?"

Caramba! Tipo: o que você teria capacidade de realizar se não tivesse medo??? 
E o que você faz pra acabar com esse medo? E por que você não tenta fazer isso, mesmo com medo? Sheryl diz que "como tantas outras coisas, a falta de confiança pode se tornar uma profecia que se cumpre sozinha" e que ela aprendeu uma tática para quando se sente insegura... Ela simplesmente finge segurança! E continua dizendo: "pesquisas comprovam a eficácia dessa estratégia de 'fingir até sentir'"!

Aí eu lembro que um dia eu mesma disse a uma amiga que a Vida é um Teatro e nós somos os Atores! Daqui a pouco a Peça acaba... E como teremos sido no desenvolvimento de cada Ato? Pense nisso e Faça Acontecer (já!) na sua vida!!

Abraços e Beijos,

Adna Maria.

P.S¹: Outras frases de efeito transcritas no livro: "a sorte favorece os ousados", "avance e arrisque"...
P.S²: Li só até a página 52. Aguardem cenas dos próximos capítulos!
P.S³: Um pouco de mim, fazendo acontecer:
  

  



Espinhas... Asepxia X Epidac!

Meu rostinho é um produtor natural de óleo (AFF! E vai botando óleo nisso viu!).
Todos sabemos que as consequências de um rosto oleoso são as nossas vilãs, espinhas. Aliás, querem saber como se formam as espinhas? Dêem uma olhada Aqui! 
Pois bem, em meados de 2006 fui a uma dermatologista, cujo nome não figura mais na minha mente, e ela me passou alguns produtos para oleosidade e acne. Entre eles, estava o Epidac sabonete líquido. Este que vos mostro:

Então... Desde 2006 uso o Epidac religiosamente duas vezes ao dia! E vi muito resultado com ele! É um produto que não irrita a pele e tem um cheirinho bastante suave, além de combater de fato a oleosidade e a acne...  
Porém notei, nos últimos meses, que os produtos Asepxia estavam ocupando espaço na farmácia que normalmente frequento. Achei os precinhos uma delicadeza e pensei cá comigo... Por que não?! De repente, eu poderia ter o mesmo resultado pagando bem mais barato né? R$ 6,95 do Asepxia X R$ 23,26 do Epidac entraram em combate na minha mente... E o Asepxia venceu! Pronto, comprei!

Comprei um sabonete de enxofre em barra, que tem um cheirinho também suave, ideal para pele oleosa, e que promete deixar a pele sem imperfeições... Ai ai... O fato é que não deu certo! Não sei se pela forma como eu tava passando no rosto (esfrengando diretamente a barra na pele) ou por outro motivo, mas as indesejadas espinhas voltaram a figurar no meu rosto com orgulho triunfal!

Resultado: usei o Asepxia só por 4 dias... Ontem voltei lá na farmácia e reatei meu relacionamento com o Epidac.

Pra ilustrar um pouco do que tô dizendo, deixo-lhes fotos:

Meu rostinho antes, com o Epidac:

O detalhe é que eu estava vindo da praia neste dia!

 Meu rostinho depois, com o Asepxia:

Dá pra notar os pontinhos?

 Aí estão, fotos sem Photoshop e sem maquiagem pra deixar bem claro o meu (des)contentamento!!
Pronto! Falei!
Abraços e Beijos!
Adna.

Faça Acontecer!

Ultimamente ando numa pegada meio empreendedora! Então com exceção da trilogia "Cinquenta Tons" (sim, eu li e gostei! E por que não?!), tenho lido muitooooo sobre empreendedorismo e ouvido alguns videocasts relacionados ao assunto. Pra falar a verdade, a única "série" de vídeos que acho realmente consistente/organizado no Youtube (relacionados com o assunto em questão) é o Man in the Arena #MiTa (fala sobre empreendedorismo e cultura digital). Claro que essa é a minha opinião, e ainda consideremos que não tenho procurado por muitos outros! hahaha...

Pois bem, eu gostaria muito de dizer que foi num dos episódios do #MiTa que o livro "Faça Acontecer..." de Sheryl Sandberg foi citado... Pode até ter sido, mas eu realmente não lembroo! Ai ai...  O fato é que eu, compulsiva que sou, assim que ouvi falar neste livro fui correndo lá na livraria cultura (que fica aqui no edifício onde trabalho) bisbilhotar na sessão de administração pra ver se encontrava o livro... E né que encontrei??!! Pra tristeza do meu namorado, eu encontrei... E comprei, é lógico! hihi...

Comecei a ler ontem. Posso dizer de momento apenas que estou, sim, me interessando pela leitura, que o livro tem 223 páginas, exluídas as Notas, e que fala basicamente da autoconfiança feminina no ambiente do trabalho (ou da falta dela!).

Voilà, garotada! Por hoje é só! Adoraria receber coments sobre o livro, se alguém já tiver lido! Mulheres, se puderem ler também, acho que pode nos ajudar em algum momento de nossa vida!!

Adoraria também receber dicas de outros livros tá?!

By!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...